jusbrasil.com.br
15 de Outubro de 2019
    Adicione tópicos

    Lélio Souza recebe o título de Deputado Emérito em Sessão Solene

    O ex-deputado Lélio Miguel Antunes de Souza recebeu, em Sessão Solene realizada na tarde desta quarta-feira (20), a distinção de Deputado Emérito , concedida pelo Parlamento Gaúcho, conforme proposição do segundo secretário da Assembleia Legislativa, deputado Nelson Härter (PMDB). O objetivo do título é distinguir o trabalho de ex-parlamentares, cujas atuações ao longo da trajetória política tenham sido de relevância para o Poder Legislativo. O título distingue o trabalho de ex-parlamentares, cujas atuações ao longo da trajetória política tenham sido de supra importância e relevância para o Poder Legislativo. O parlamentar recebeu a medalha Deputado Emérito em cerimônia aberta com o Hino Nacional, executado pela Banda da Brigada Militar.

    O homenageado

    Lélio Miguel Antunes de Souza é natural de Rosário do Sul e foi eleito deputado estadual em três legislaturas, exercendo o mandato nos períodos de 1970, 1974 e 1978, sempre pela legenda do MDB. Atuou como presidente da Comissão de Constituição e Justiça da Assembleia Legislativa do RS durante três anos consecutivos, de 1972 a 1974, bem como líder da bancada do MDB e após do PMDB entre os anos de 1975 a 1982. Também foi deputado federal por duas legislaturas.

    Na condição de deputado estadual, Lélio de Souza foi autor de projetos de lei e de propostas de emendas à Constituição do Estado. Como destaque na atuação parlamentar, recebeu o prêmio "Springer por um Rio Grande maior", por dois anos (1976 e 1982). Presidiu o Partido do Movimento Democrático Brasileiro- PMDB do RS de 1987 a 1990. Atualmente é membro do Diretório Regional do PMDB e da Comissão Executiva Regional para a Região Sul.

    Homenagens

    No pronunciamento em homenagem ao agraciado, o proponente, deputado Nelson Härter, disse que “Lélio Souza é um cidadão que ao longo de sua vida caracterizou-se como um patrimônio político do Rio Grande do Sul". E completou:"É um homem de memória irretocável. Seus discursos de improviso dispensavam revisão do serviço de taquigrafia. Agradeço ao amigo Lélio, por tudo que aprendi com a tua convivência". “Um semeador de esperança, de justiça e um exemplo para a geração atual”, destacou.

    Gilberto Capoani, em nome da bancada do PMDB destacou que a homenagem foi de reconhecimento e justiça. “Honrardes e dignidade, valores indissociáveis do exercício da política e do nome do nosso homenageado”. Ele também leu mensagem do Senador Pedro Simon para a ocasião.

    Pelas bancadas do PSDB e do PP, o deputado Adilson Troca disse “que não há dúvidas que acertamos na escolha”.

    Já o líder da bancada do PDT, deputado Adroaldo Loureiro lembrou que a história de Lélio Souza se confunde com a história das lutas pelas liberdades democráticas no país.”Resistiu com o MDB nos anos da ditaduara, levando sempre com entusiasmo as bandeiras da democracia e da liberdade”.

    Em nome do PTB o deputado Iradir Pietroski afirmou que “Lélio é um homem que marcou sua época.”

    Lembrando que a AL está realizando um conjunto de ações para comemorar a construção da democracia no Brasil, o presidente da Assembléia Ivar Pavan (PT) contou um epsódio do período da ditadura. “1976, Igreja da Matriz, São Borja, enterro do presidente deposto João Goulart. A Praça Central cercada por militares. De repente surge o caixão com o corpo do presidente, e na frente um homem de punho esquerdo erguido solta o brado: Abaixo à aditadura! Este hoem foi acompanhado por mais de 30 mil vozes, em um momento mágico jamais esquecido por quem o presenciou. E este homem era Lélio Souza”.

    Agradecimento

    Agradecendo a homenagem, o Deputado Emérito Lélio Souza, emocionado, disse que faria uma “comunicação de líder”- termo regimental usado no parlamento. “Há 27 anos saí desta Casa...Retorno hoje à esta tribuna, que ocupei tantas vêzes, para receber esta honraria. Homem simples, contrafeito à homenagens, sinto-me contra-feito, mas da desta decisão do Plenário não cabe recurso”. Parece-me que foi ontem que integrei a Assembléia na bancada da oposição. Afirmando que os tempos tempestuosos ficaram para tráz, Lélio disse que “esse galardão é o selo que autentica a minha atuação, naquele momento tão dramático da vida nacional”.

    Participaram da Sessão, familiares do deputao emérito, autoridades estaduais e os ex-deputados Algir Lorenzon, Otávio Germano, Aldo Pinto, Rosa Flores, Lino Zardo, Constantino Picarelli, Wilson Müller, Gilberto Mussi, Nivaldo Soares, Versidino Albarello, Rospide Netto, Erico Pegoraro, Irajá Andara Rodrigues, Aloisio Paraguasú, Aquiles Braguirolli e Hélio Muskoff.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)