jusbrasil.com.br
17 de Agosto de 2017
    Adicione tópicos

    Familiares e amigos fazem o último ato de despedida de Carlos Araújo

    O corpo do ex-deputado Carlos Araújo (PDT) foi velado durante a tarde deste sábado, das 15h às 20h, no Salão Júlio de Castilhos, onde diversas autoridades, amigos e familiares prestaram suas despedidas. A ex-presidente da República, Dilma Rousseff, acompanhada da filha, Paula, esteve desde o início ao lado do caixão do ex-companheiro e militante político durante a ditadura militar. Também os outros dois filhos, Rodrigo e Leandro, permaneceram no local recebendo os cumprimentos. O ato solene reuniu autoridades como o vice-governador José Paulo Cairoli, e os ex-governadores Pedro Simon, do PMDB, Alceu Collares, do PDT, Tarso Genro, do PT, e o ex-prefeito de Porto Alegre, José Fortunati (PDT). O presidente da Assembleia Legislativa, deputado Edegar Pretto (PT), a deputada Juliana Brizola (PDT) e os deputados Tarcísio Zimmermann (PT), Adão Villaverde (PT), Pedro Ruas (PSOL), Ibsen Pinheiro (PMDB); o presidente estadual do PT, deputado Pede Vargas, os deputados federais Marco Maia (PT), Afonso Motta (PDT), Pompeo de Mattos (PDT); os ex-deputados Vieira da Cunha, Daniel Bordignon e Selvino Heck. Os ex-deputados federais Wilson Muller (PDT) e Carlos Cardinal (PDT), e Christopher Goulart representou a presidência estadual do PDT. Também a ex-ministra da Secretaria de Políticas das Mulheres, Eleonora Menicucci, esteve presente, assim como os ex-prefeitos Jairo Jorge, de Canoas, e Daniel Bordignon, de Gravataí. O presidente da Assembleia, deputado Edegar Pretto (PT), disse que Carlos Araújo foi um grande brasileiro, que como deputado dedicou sua vida a defender um Brasil justo, fazendo política com transparência. Referiu o sofrimento nos tempos de exceção para garantir que os brasileiros pudessem eleger seus representantes, "seu legado continuará sendo grande referência para todos", afirmou. Amigos e antigos colaboradores de Carlos Araújo, dos períodos em que exerceu mandato parlamentar, como o ex-vereador Milton Zuanazzi, também estiveram durante a tarde de despedida, assim como um grupo de militantes que com ele atuaram na clandestinidade, durante o período da ditadura militar em que ele assumiu a resistência armada. O corpo foi cremado em cerimônia reserva à família no Crematório Metropolitano. © Agência de Notícias
    As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)