jusbrasil.com.br
21 de Agosto de 2018
    Adicione tópicos

    Loureiro: unidade oncológica nas Missões está próxima após reunião no Ministério da Saúde

    A mobilização para instalar uma Unidade Assistencial de Alta Complexidade em Oncologia (Unacon) no Hospital Santo Ângelo ganhou impulso em Brasília nesta terça-feira, dia 15, quando uma comitiva esteve reunida com o ministro da Saúde Gilberto Occhi, pedindo celeridade na análise técnica da documentação. O hospital já está habilitado junto ao Estado para prestar esse importante serviço de especialidade médica, pelo SUS, beneficiando cerca de 290 mil moradores dos 24 municípios missioneiros que compõem a 12ª Coordenadoria Regional de Saúde. Para o deputado Eduardo Loureiro (PDT), que desde o período na prefeitura já se empenhava nesta causa, a instalação da unidade é uma das maiores lutas em prol da saúde pública na região, mobilização que está unindo forças políticas distintas e em várias instâncias. “Atualmente, os moradores precisam se deslocar a outras regiões, como em Ijuí e Santa Rosa, para receber atendimento oncológico”, observa. Para se ter uma ideia da importância deste serviço, um dos pré-requisitos exigidos pelo Ministério da Saúde para credenciar uma Unacon é a incidência de 900 casos novos de câncer ao ano na região, número que já vem sendo registrado nos últimos levantamentos. Deputado federal que agendou reunião com o ministro, a pedido das lideranças de Santo Ângelo, Darcísio Perondi (MDB) demonstra entusiasmo com a mobilização e acredita que o Ministério da Saúde irá autorizar, em breve, o início dos atendimentos em oncologia nas Missões. Para o prefeito Jacques Barbosa (PDT), isso vai consolidar ainda mais o hospital como referência em saúde pública regional. Já o provedor do Hospital Santo Ângelo, Odorico Bessa Almeida, projeta que o serviço começará a ser disponibilizado ainda neste ano. “A reunião com o ministro foi muito positiva”, avalia. A mobilização na Capital Federal também demonstrou união de forças políticas, pois lá estavam os deputados federais Cajar Nardes (Podemos) e Luis Carlos Heinse, Jerônimo Goergen e Covatti Filho, todos do PP, além dos vereadores santo-angelenses Paulão e Márcio Antunes, bem como o ex-prefeito Valdir Andres, o secretário de Turismo Vando Ribeiro e o tesoureiro do hospital, Leo Mousquer, e o consultor da instituição, Edemar Costa. Cirurgias bariátricas e 58 novos leitos
    Na reunião com o ministro da Saúde Gilberto Occhi na noite de terça-feira, também foi solicitada autorização para que o HSA amplie a cota de cirurgias bariátricas (redução do estômago) realizadas na casa de saúde, que hoje se tornou uma referência estadual neste tipo de procedimento feito pelo SUS. O médico José Mustafá fez a explanação demostrando tecnicamente que o hospital tem condições de ampliar o atendimento, ajudando a rede pública do Estado a diminuir a fila de demanda por este tipo de cirurgia.
    Outro assunto tratado com o ministro foi a possibilidade de aportar recursos, sejam de rubricas próprias do Ministério da Saúde ou através de emendas parlamentares, para ajudar na conclusão das obras de 58 novos leitos que estão sendo construídos no hospital. O provedor Odorico Bessa Almeida comenta que os dois pedidos tiveram sinalização positiva por porte do ministro, devendo avançar nas tratativas que seguem junto ao governo federal. © Agência de Notícias
    As matérias assinadas pelos partidos políticos são de inteira responsabilidade dos coordenadores de imprensa das bancadas da Assembleia Legislativa. A Agência de Notícias não responde pelo conteúdo das mesmas.

    0 Comentários

    Faça um comentário construtivo para esse documento.

    Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)